Remédios para emagrecer funcionam?

Às vezes emagrecer pelos métodos tradicionais de dietas e exercícios pode ser bastante difícil e mesmo não apresentar os resultados esperados. Neste caso, os remédios para emagrecer podem ser um auxiliar no processo.

Existem diversos remédios para emagrecer disponíveis no mercado e muitos podem ser adquiridos sem qualquer receituário. Alguns realmente são fortes auxiliares no processo de emagrecimento. Já outros nem tanto.

Estes remédios devem ser adquiridos e utilizados com muito cuidado. Nenhum remédio deve ser consumido sem aconselhamento de um médico. Embora não seja necessário para adquirir o medicamento.

A saúde é o principal foco da nossa vida e o objetivo de emagrecer deve estar relacionado a isto. Emagrecer com segurança e saúde é essencial para atingir excelentes resultados.

Os principais grupos de remédios para emagrecer e como agem no organismo

Existem três tipos de remédios para emagrecer disponíveis no mercado. Cada um deles atua de maneira diferente no organismo para alcançar os seus resultados. Estes três tipos são?

  • Anorexígenos

São os inibidores de apetite. São produzidas a partir de estimulantes como as anfetaminas. Alguns exemplos deste tipo de medicamento são o Manzidol, anfepramona e femproporex.

Este medicamento é utilizado apenas quando os outros dois não atingiram os resultados esperados. Seus efeitos colaterais são significativamente maiores e apresenta mais riscos a saúde.

  • Sacietógenos

Este grupo de remédios para emagrecer age diretamente na sensação de saciedade. Com isto a fome é muito menor e comendo poucas quantidades de alimentação o corpo se sente completamente saciado.

A sibutramina é a substância mais conhecida neste grupo e seu principal efeito colateral é o aumento do consumo de energia corporal.

  • Os inibidores

Este terceiro grupo age na inibição da absorção da gordura pelo corpo. Não tem efeitos sobre o cérebro e nem no sistema nervoso central. Para funcionar este medicamento age no sistema digestivo impedindo que o intestino assimile todas as gorduras consumidas.

O efeito de inibição da assimilação da gordura reduz em atém 30% a absorção total. Os medicamentos mais comuns são o Orlistat e o Cetilistate. Quando aliado a uma dieta balanceada pode apresentar excelentes resultados.

No entanto, não apresenta funcionalidade em pessoas que continuam comendo muito e alimentos bastante gordurosos. Já que o déficit de ingestão será maior que os 30% de não absorção que o medicamento oferece.

Quando devem ser utilizados os remédios para emagrecer

Os remédios para emagrecer devem ser utilizados apenas quando a reeducação alimentar combinada aos exercícios físicos regulares não estão apresentando efeitos significativos.

É importante considerar também que devem ser utilizados apenas em casos de obesidade. Estes medicamentos são para auxiliar os obesos no processo de emagrecimento para restabelecer a saúde.

Não devem ser utilizados para perder poucos quilos em uma ou duas semanas para entrar no vestido novo que comprou. Estes produtos são medicamentos e não devem ser consumido sem orientação médica e possíveis exames de saúde complementares.

Resumindo

Os medicamentos para emagrecer são úteis em determinados casos e devem ser aplicado apenas com a orientação de profissionais da saúde.

Existem efeitos colaterais para o uso de cada um dos três tipos mais comuns de remédios para emagrecer. Agora que você conhece os medicamentos para emagrecer e seus efeitos, deixe os seu comentário.

 

Voltar a home page